Longevidade

/ / Leitura e arte
Fonte Imagem: Pixabay

A Global Coalition on Aging, (Coalisão Global sobre o Envelhecimento) que estuda soluções para o desafio do envelhecimento da população, demonstrou que em 2050 haverá 2 bilhões de idosos no planeta, sendo que a faixa etária que mais crescerá é aquela acima de 80 anos.

Tornar-se centenário será comum…

É preciso dar condições de atender a essa nova demanda populacional.

Um relatório divulgado pela Academia de Medicina de Nova York em junho de 2018 enfatiza que se deve trabalhar para maximizar a participação social, física e econômica das pessoas idosas, melhorando sua saúde e fortalecendo as comunidades.

O bem-estar financeiro é um componente fundamental, portanto é preciso quebrar os pressupostos sobre aposentadoria e adotar novos modelos de trabalho e economia, além das novas realidades de envelhecimento saudável e ativo.

No Japão, que tem uma população mais longeva antecipadamente, esta nova questão já tem sido enfrentada com iniciativas como academias de ginástica e musculação com descontos para clientes mais idosos e com isso 30 % dos frequentadores passam dos 60.

A Shisheido, famosa empresa de cosméticos, tem equipes de profissionais que ensinam truques de beleza para os mais clientes mais velhos.

As empresas japonesas entenderam que é contraproducente chamar esses importantes consumidores de velhinhos. A maioria é produtiva e mantém seus antigos hábitos com poucas modificações decorrentes das suas novas limitações pela idade.

Empresas da robótica e centros de convivência desenvolvem meios de tornar a vida dos idosos mais independente dentro e fora de casa.

O fundador da AgeLab, Joseph Coughlin considera o envelhecimento um estagio a ser reinventado e não um problema de saúde; além disso o mercado precisa encantar o consumidor com novidades voltadas para seu público, com produtos simples e charmosos e o mais distante possível do carimbo “velho”.

A nova realidade não será da “terceira idade”.

Fontes:
-https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2018/08/14/japao-tem-licoes-para-dar-sobre-o-mercado-da-longevidade.ghtml
-http://agelab.mit.edu/longevity-economy
-https://globalcoalitiononaging.com/2018/06/15/financial-wellness-for-longer-lives-new-approaches-to-working-and-saving/

Patrícia Rati

(Publicado em 17 de agosto de 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *