O humor do Monty Python 50 em esquetes

/ / Leitura e arte
Fonte Imagem: Adoro Cinema/Foto Graham Chapman, Terry Jones

Popular no Reino Unido e cultuado no resto do mundo, o grupo inglês de comédia Monty Python chegou à Netflix. O canal de streaming disponibilizou agora os longas-metragens do grupo, como “A vida de Brian” e “Em busca do cálice sagrado”, e os 45 episódios da série televisiva “Monty Python’s Flying Circus”. Se o humor do grupo, que nasceu meio século antes do Porta dos Fujndos, era frequentemente surrealista e nonsense, havia também muito espaço para referências da literatura e da filosofia. O mundo político também entrava na mira do grupo. Não tanto por meio da gozação de personagens ou situações específicas, mas pelo conjunto farsesco que a classe política tantas vezes representa.

Python Eric Idle, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin e Terry Jones (ingleses), e Terry Gilliam (americano) começaram a trabalhar juntos quando ainda eram universitários, alguns em Oxford, outros em Cambridge. Em 1969, “Flying Circus” começou a ser transmitido pela BBC, a TV estatal britânica. Apesar de um início de pouca audiência, o grupo foi conquistando o público aos poucos.

 Documentos tornados públicos nos anos 2000 revelaram que diretores da emissora consideravam muito do material repulsivo e inadequado. Mesmo assim, o grupo pôde fazer seu trabalho sem interferências. “A BBC geralmente nos deixava em paz e tínhamos liberdade total. Apenas quando o programa ficou muito popular é que eles começaram a vigiar mais de perto o que fazíamos”, disse Palin ao jornal The Independent, em uma entrevista de 2006.

Em janeiro, foi lançado no Brasil o livro “Monty Python – Uma Autobiografia Escrita por Monty Python”. “Fãs de comédia TÊM que ler este livro. Não. Fãs de comédia são OBRIGADOS a ler este livro – e se tornarão fãs de comédia. Pensando bem, a única razão para não ler este livro é estar morto”, declarou o escritor Antonio Prata em apresentação da obra.

Esquete do “Monty Python’s Flying Circus” que se encontra legendado em português na internet.

Tédio na cabine de comando

Theo Souza

(Publicado em 29 de junho de 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *