Procrastinação

/ / Leitura e arte
Fonte Imagem: Pixabay

Procrastinação é o ato de adiar constantemente a realização de um trabalho, atividade ou compromisso pessoal ou profissional. O procrastinador deixa para depois. Este adiamento está relacionado a problemas de concentração e ansiedade, baixa autoestima e estresse, sentimentos sabotadores que desviam a pessoa de seus objetivos. Há desconforto psicológico e emoções negativas.

A nível profissional, o procrastinador adia por considerar a tarefa muito fácil de fazer, ou muito difícil para realizar sozinho. Pode estar também sem motivação para suas demandas. Assim, acaba fazendo outras coisas que lhe ocupam o tempo de cumprir suas responsabilidades e deixa tudo para a última hora.

O sofrimento é inevitável: A culpa, a perda de produtividade, e a vergonha por perder prazos e compromissos deterioram suas relações interpessoais e profissionais.

É um comportamento difícil de ser modificado porque fornece solução temporária em um mundo cheio de alternativas e incertezas, passando a ser uma estratégia de enfrentamento diário diante de situações adversas.

Há a procrastinação de manutenção, relacionada às coisas básicas como arrumar o quarto, estudar, limpar a casa. E a procrastinação de desenvolvimento relacionada ao adiamento das atividades pessoais e profissionais ao longo da vida, como melhoras nas condições de saúde e psicológicas. É uma das principais causas de insucesso acadêmico e profissional.

Pode ser também por medo do sucesso! Com ele surgem novas responsabilidades, mais demandas e mais medo de fracasso no futuro. Pode-se procrastinar com o intuito de ficar exatamente onde se está.

Pode haver no procrastinador uma necessidade de perfeição que potencializa a procrastinação, porque a vontade de fazer tudo muito bem bloqueia o pensamento e adia a concretização da tarefa.

Preocupação excessiva em fazer corretamente, não querer realizar a tarefa, não ser organizado o suficiente e não sabe por onde começar; todos os motivos são secundários a um fracasso na regulação de pensamentos e emoções.

É importante aprender a gerenciar a própria agenda, organizando os compromissos de acordo com os prazos de entrega, independente de serem mais ou menos complexas. É preciso reprogramar a mente e aprender a agir diferente. Tolerar o desconforto de realizar a tarefa para se obter ganhos a longo prazo.  Estabelecer objetivos claros, realistas e específicos, segmentar e delegar tarefas, definir prioridades, comprometer-se e recompensar-se são as formas possíveis de sair do círculo vicioso.

Fontes:
-http://tecnologiapersuasiva.com.br/superando-a-procrastinacao/
-http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872013000100006
-https://youtu.be/arj7oStGLkU
-https://www.jrmcoaching.com.br/blog/preguica-e-procrastinacao-entenda-as-diferencas-e-caracteristicas/
-http://www.old.knoow.net/ciencsociaishuman/psicologia/procrastinacao.htm

Patrícia Rati

(Publicado em 31 de agosto de 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *